Você será redirecionado em 8 segundos

CRN agora é IT Forum 365. Uma nova comunidade onde você encontrará todo o conteúdo de qualidade a que estava habituado mas com novas possibilidade de interação com os participantes desse novo mundo. Venha participar deste novo momento na comunidade de TI com interação, colaboração, apresentações e muito mais. Faça seu cadastro e seja bem-vindo!

IT Mídia
Notícias em destaque
RSS
Notícia enviada por Fernando Bella fernando@fdbcom.com.br
| 13 de junho de 2011

Laboratório Althaia pretende dobrar produção com sistema de OEE

O laboratório Althaia inicia projeto para implementação de sistema OEE para medição de eficiência nas linhas de produção de medicamentos e embalagens na planta localizada no Butantã, em São Paulo. A Active, especializada em sistemas de automação e informatização para os mercados farmacêutico, veterinário, cosmético e alimentício, será responsável pela implantação do LITETrak, que deve levar o laboratório a dobrar a produção sem investimentos em equipamentos e novas instalação.
Para o diretor industrial do Althaia, Alejo Palacios, o monitoramento deve dobrar a capacidade produtiva da linha de embalagens e elevar em até 30% a produtividade dos medicamentos. “O planejamento é gerar produtividade com eficiência para aproveitar ao máximo a estrutura que temos para depois investir na expansão física das linhas”, revela o executivo.
O laboratório Althaia fazia parte do Grupo Almapal, especializado na representação de equipamentos industriais e que desde 1993 fabricava medicamentos para terceiros. “Importante ressaltar que o Althaia está em nova etapa, com contratos de longo prazo, e teve a visão de estruturar a produção para crescer de forma sustentada. É o exemplo mais evidente de baixo investimento com benefício direto no faturamento para pequenos, médios e grandes laboratórios”, considera o sócio-diretor da Active, Márcio Moreti,
LITETrak – O sistema LITETrak trabalha com base em três fatores para análise das linhas de produção: disponibilidade das máquinas, performance e qualidade. “O retorno do investimento na implementação é de um ano mas, dependendo do caso e de como estão os índices de eficiência, pode aparecer em até quatro meses”, calcula Moreti.

Sobre a Active – Empresa especializada em sistemas de automação e informatização para os mercados farmacêutico, veterinário, cosmético e alimentício, a Active conta com 15 anos de atuação e escritórios no Brasil e México. A companhia é líder em sistemas MES (Manufacturing Execution System) focados no aumento de produtividade, segurança e qualidade, além da redução de custos da operação. Cerca de 50% dos medicamentos que circulam no território nacional passam por um sistema Active. Número que sobe para mais de 80% apenas no caso dos genéricos.
A área de desenvolvimento da Active está dedicada a entender todas as normas regulatórias já que atende segmentos com rígidas fiscalizações de órgãos como FDA (Food and Drugs Administration) e Anvisa (Agência Nacional de Vigilância Sanitária). A Active é a única companhia da América Latina citada na pesquisa mundial realizada anualmente pela Lógica, importante provedora do mercado europeu, que avaliza a qualidade de sistemas MES.

Parceiros

Portais: IT Mídia | IT Web | Saúde Web

Fóruns: IT Forum | IT Forum + | IT Business Forum | Saúde Business Forum